электронная
54
печатная A5
235
18+
Pornografia

Бесплатный фрагмент - Pornografia

Sexo online


Объем:
13 стр.
Возрастное ограничение:
18+
ISBN:
978-5-4485-6733-9
электронная
от 54
печатная A5
от 235

18+

Книга предназначена
для читателей старше 18 лет

Tendo digitado de alguma forma no mecanismo de busca “gigporno” ou “bigporno”, eu estava no site que eu precisava. Na manchete dos tópicos pornográficos, costumo escolher “sexo grupal” ou “mulher madura”. Não foi uma exceção e desta vez. Olhei para as cenas do sexo grupal, admirai os encantos das mulheres de meia-idade e estava prestes a me debruçar sobre um episódio específico, pois minha atenção foi atraída pela foto do “bate-papo”. Normalmente, nos bate-papos ligados aos sites pornográficos, meninas de dezesseis (na aparência) participam, que não atraíram minha atenção. E então vi uma mulher madura, ligeiramente “no corpo”, uma loira vestida com um manto leve. A mulher era linda, estava sentada na frente da câmera no sofá e jogava seus ombros suavemente. Algo nela era tão “antinatural”, seus movimentos eram um pouco falsos e o sorriso no rosto também parecia irreal. “Clique aqui” — leia a inscrição na foto. E pressionei. O risco de entrar em algo desagradável, é claro, foi, mas superou o meu súbito interesse pela velha conversa da senhora. Coloquei fones de ouvido com um microfone, ficamos em contato.

“Olá”, eu disse.

“Olá”, disse a loira.

— Como você está?

“Está tudo bem”, a mulher sorriu embaraçada. “Você quer se divertir comigo?”

— E quanto custa?

“É barato pra você, bonito”.

“Como você sabe que eu sou bonito, porque minha câmera não está ligada?”

“Eu ouço isso em sua voz”.

Eu pensei um pouco. O preço não era muito baixo. Mas era necessário decidir, e pagar ou sair do bate-papo.

— Vamos nos encontrar amanhã? — Sugeri.

— Vamos, — concordou com a beleza. — Coloque o link nos marcadores.

Eu fiz isso. No dia seguinte, não fui para a comunicação, mas só depois de alguns dias.

— Olá!

— Olá, bonito.

Eu corou, porque desta vez liguei minha câmera. Eu realmente gostava dela?

“Qual o seu nome, bonito?” Quanto tempo demora para reservar uma sessão?

Nós nos conhecemos, a loira se chamava Larissa. Talvez fosse seu apelido, apelido. A mulher me perguntou o que eu gostaria de ver. Eu hesitei.

— Você quer me despir?

“Sim”, eu murmurei.

Larissa começou a despir lentamente. A música suave tocava suavemente. Eu coloquei meus olhos na tela. Larissa lentamente começou a acelerar na frente da câmera. Com um meio sorriso no rosto, ela abriu ligeiramente a túnica e fechou o corpo. Aqui, o loiro soltou uma primeira mão, depois a outra. Seus ombros estavam nus, ela cobriu seus peitos e coxas com um manto. Sob ele (eu já tive tempo para distinguir) estavam um sutiã e calcinha de cor azul escuro. Aqui o manto caiu no cinto dele. O peito em Larissa era magnífico, mas a cintura estava no lugar, e praticamente não havia estômago. Ela ficou em um maiô.

“Bonito, você está pronto para olhar mais longe?”

“Pronto”, engoli.

“Bem, então, desabotoe meu sutiã.” Ela a moveu de volta para a câmera.

— E como?

“Tudo bem, já que você não quer me ajudar, você terá que fazer você mesmo.” Ela riu.

O riso de Larissa era maravilhoso, tão rolando e aveludado. Ela desabotoou a fivela, de costas para mim, jogou o sutiã e virou-se abruptamente. Ela cobriu os seios com as mãos.

“Bem, você quer ver meus tesouros?”

— Eu quero.

Larissa aproximou-se da câmera e começou a retirar lentamente as mãos, revelando os seios brancos e cheios. Então ela trouxe o primeiro mamilo, depois o outro, para a tela. Sentei-me sem respirar, tentando não perder um único momento maravilhoso. Aqui, a câmara começou a diminuir, do peito nu no estômago, abaixo, ainda mais baixo. E descansou contra o pequeno triângulo azul de pano.

— Bem, quer ver o meu lugar principal?

Senti a voz dela tremer. Ela é realmente nova nesse negócio? Ou eu realmente gostava dela?

— Espere um pouco, — eu estava com medo de alguma coisa. “Dê uma olhada melhor”.

— Bem, olhe.

Larissa virou-se para o saque da câmera, dobrada. E nesse momento eu… terminei. Covardes cheios de líquido quente. Minha respiração pegou. Ela, aparentemente, sentiu isso. Larissa aproximou-se da tela, examinando minha cara.

“Bonito, você já terminou?”

“Sim”, eu assenti.

Ela riu.

— Bem, você não quer me despir mais tarde? Você e eu ainda temos tempo.

“Espere, não se despida, vamos conversar”.

— Vamos, Larissa jogou uma túnica e sentou-se numa cadeira na frente da tela.

“Você está fazendo isso há muito tempo?”

“Ouça, Vadik, não podemos falar sobre esse assunto.

“É que alguém está ouvindo?”

— Não, mas existem regras. Eles não podem ser violados.

— E se você quebrar, o que acontecerá?

“Eu não quero falar sobre isso”.

“De onde você é, onde você mora?”

“Não fale sobre mim”.

— E sobre o que falar?

Бесплатный фрагмент закончился.
Купите книгу, чтобы продолжить чтение.
электронная
от 54
печатная A5
от 235